terça-feira, 17 de março de 2009

Como vencer a Cândida naturalmente

Artigo original do Dr. Stephen Bryrnes, retirado de um site brasileiro, apesar da deficiente tradução, não deixa de ser útil, pois para além do tratamento ele retrata aqui tudo o que eu tenho passado:

http://www.sida-luz-positiva.org/modules.php?name=News&file=article&sid=82

"
A Cândida Albicans e a Cândida Tropical, ou simplesmente Candidíase são os nomes que recebem as leveduras comuns que as vezes se encontram no intestino e em certas membranas mucosas, por exemplo na garganta. Todo mundo tem Cândida no corpo, de certo modo: já nascemos com ela!


O pesadelo do crescimento (incontrolado) da Candida.


A levedura Cândida, em geral, pode viver perfeitamente em paz entre a fauna intestinal, como por exemplo as bactérias acidophilus e bífidus, são precisamente estes residentes bacteriológicos que tem a cândida sob controle, prevenindo seu crescimento excessivo. A função da levedura Cândida no corpo é principalmente eliminar qualquer resto de comida corrompida que existe em nosso sistema digestivo (isto causado principalmente pela má digestão e devido aos ácidos nos estômago). E evitar assim que qualquer bactéria daninha possa causar leveduras (ou fungos) que a multiplicação possa ser objeto de ameaça para nossa saúde. Uma vez mortos, a Candida trabalha descompondo o corpo, alimentando-se da natureza já morta, algo assim como atuam os fungos, mofos, etc. Em um arbusto caído e morto.


A Candida esta constantemente associada como uma bactéria “boa” ou “benéfica” gastrointestinal do sistema imunológico. Porém os problemas podem começar quando certas condições estão presentes. É na presença destas condições que a Cândida pode começar a crescer sem nenhum controle nos intestinos, ramificando-se e colonizando todo o canal intestinal. Durante este processo, a Candidíase pode chegar a “devorar” as paredes do intestino, agregar-se a corrente sanguínea e infiltrar-se em outros tecidos. A levedura de modo geral benéfica pode causar uma variedade de problemas de saúde sem nenhuma conexão aparente. Esta patologia é conhecida com o nome de Candidíase Sistemática.


Causas e Sintomas


A candidíase como tal, não foi reconhecida ou definida até os anos oitenta, principalmente porque os sintomas eram de uma natureza muito variada e duplos como os de outras doenças, levando os médicos a crer que o paciente sofria de, por exemplo, sinusite, em vez de realmente

Candidíase


uma filtração de leveduras nas fossas nasais. De maneira adicional, já que uma das principais origens da candidíase são precisamente os antibióticos prescritos pelos médicos e que matam, por sua vez, a bactéria “benéfica” intestinal que serve para controlar a Cândida, os profissionais médicos, provavelmente eram um pouco reacionários no princípio em admitir a existência desta doença.


Os diagnósticos da cândida estava limitado a suas manifestações mais visíveis, por exemplo, infecções (de leveduras) vaginais e orais. O tratamento era dirigido a erradicar essas mesmas condições sem que se tentasse erradicar o que era na realidade a raiz do problema e muito mais grave, a infecção em si.


Os sintomas da candidíase em um nível de segurança varia de pessoa para pessoa, porém os principais são: fadiga crônica, especialmente depois de comer, depressão, vontade de comer alimentos como pães e doces (a levedura adoram doces), troca de humor extremos, sentimentos de raiva (e agressividade), especialmente depois de comer alguma comida doce, sentir-se “embriagado” depois de comer uma comida com grandes concentrações de carbohidratos, o elemento para o desenvolvimento da cândida é álcool: hipoglycemia, mucosidade excessiva na garganta , nariz e pulões, infecções de fungos na pelo (pés de atleta, fungos variados) infecções vaginais e orais, diarréias, perda de memória , ou lapsos de tempo, sentir como “zumby”, sensação de inchasso e gazes após as refeições.


Além destes sintomas se pode experimentar hinchasso no sistema linfático, dores do tipo menstrual, suores noturnos, dores no peito e articulações, perda de memória, pouca cordenação, visão ofuscada, dores de cabeça , insônia, alergia a comidas são bastante comum. A pessoa tende a estar muito sensível particularmente em condições ambientais de umidade (mofo) e as vezes, a humidade que deixam as colônias, perfumes até o fumo do tabaco, tendo em conta de que a cândida pode filtrar-se através do conal urinário, pode as vezes causar infecções graves nos rins, cistites e prostatites.


Também é verdade que estes sintomas podem indicar outros tipos de doença, se certos fatores estão presentes no histórico médico do indivíduo, os sintomas podem muito bem pertencer a um crescimento da cândida. Estes fatores são:


1. O prolongado e repetitivo abuso de antibióticos, medicamentos com corticóide e a pílula anticocepcional usada no passado.

2. Uma dieta concentrada de açúcar branco, os quais fazem aque a cândida se prolifere e

3. uma pré-existente supressão do sistema imunológico causada pelo abuso de álcool e drogas ,tranfusões de sangue e seus derivados, doenças debilitantes, transplantes de órgãos ou quimioterapia. Estes três pontos não são necessários para causar a cândida. As vontades de comer algo doce podem também ser o detonador assim como também os antibióticos.

Estar grávida também predispõe muitas mulheres a esta condição já que altera o delicado equilíbrio do P.H. e no nível hormonal, tem que ter em conta que a levedura cândida frutifica no meio alcalino.


Fatores contribuintes podem ser (1) baixa acides do estômago que pode contribuir comidas mal digeridas e (2) infrecuntes movimentos do intestino, os quais fazem que se retenham por um período demasiado longo das substâncias de evacuação dentro do intestino: estas condições fazem que a cândida frutifique.


Uma doença do século Vinte


A candidiase é certamente uma doença moderna, como resultado de certas inovações médicas moermnas tais como os antibióticos e a pírula anticocepcional e uma dieta demasiadamente “civilizada” de comida excessivamente rerfinada e muitos doces. Nos círculos naturopáticos esta doença é denominada de “doença dos doces”.


Como é sabido, os carbohidratos, inclusive os mais completos, normalmente se rompem na molécula de flucosa (açúcar) dentro do canal digestivo e o aç~ucar, como já sabemos agora, alimenta a cândida. Também seria melhor não comer em excesso de comidas ricas em vegetais leguminosos como são as batatas doces......

As pessoas são sensíveis a diferentes coisas. Eu trabalho com pacientes que odem tolerar o trigo, apesar de ter problemas com a cândida. Cada um conhece seu corpo e realmente é o melhor guia para saber que produtos evitar. Porém como regra geral, tudo o que contenha açúcar deveria ser evitado.


Devido as restrições (proibições), as vezes algumas pessoas podem pensar “ E que é o que se pode come?”. Tem uma lista no final deste artigo que pode ajudar a selecionar a comida e receitas. Dentro do lado positivo, e se não existe reações alérgicas, se pode comer de tudo o seguinte: peixes , aves, carne, todos os vegetais, arroz integral, ovos, frutas secas, menos as frutas cristalizadas ou em caldas, chás de ervas, legumes secos, lentilhas, leite de cabra, trigo sarraceno, aveia, etc.


É bom checar sempre as etiquetas dos alimentos nas gôndolas dos supermercados destinados aos dietéticos para encontrar tipos de pães que não contenham açúcar .


*os produtos marcados com asterísticos são produtos que devem ser ingeridos com moderação. Para ajudar a digestão todas as frutas secas, grãos e sementes devem ficar pelo menos sete horas de molho antes de ser comidos. O manejamento deste alimentos inibe o processo de germinação que é quando os inibidores começam a “romper” as enzimas e os phytates que se encontram neste tipo de comida.


Contrariamente ao que popularmente se pensa, a comida que tem levedura se pode comer, sempre e quando não existam problemas alérgicos. A levedura Brewers (Brewer´s Yeast), por exemplo, é muito boa nutricionalmente falando e é um tipo de comida que é boa para melhorar (estimular) o sistema imunológico, também pode ser tomada como doses suplemnetares em caso de estar recuperando-se de alguma doença.


Quando os sintomas desaparecem, pode se , tendo cuidado, voltar a introduzir a comida não recomendada, um artigo de cad vez e aos poucos. É melhor não comer nenhum tipo de produto que contenha açúcar refinado pelo menos nos 6 meses depois da recuperação.

Uma vez tido candidíase fica se propenso a te-la em outras ocasiões, assim que tem que ir com cuidade até que esteja melhor. Ser indulgente consigo mesmo com este tipo de comida é algo que pessoalmente não posso dizer que valha a pena.


Ervas e Suprimentos.


A Seguinte classificação das ervas podem ser de ajuda:



* O alho, por si só é um poderoso componente antifungo (fungicida) e estimulante do sistema imunológico. O alhjo pode ajudar entre outras coisas no tema do estreñimiento,l gases, mucosidade excessiva e também na limpeza dos sangue. É um antiparasitário e também hipotensivo.m Algumas pessoas são sensíveis ao alho, e neste caso é melhor toma-lo em doses pequenas para saber que efeitos secundários podem ter.

Se não houver nenhum o melhor é incluindo generosamente em cada dieta de cada dia. Se preferir pode ser ingerido em cápsulas, melhor encontrada do tipo recobertas porá assegurar-se de que o alho começa a liberar-se da cápsula somente quando estiver no intestino que é onde se encontra a cândida.



* Goldem Seal (sello Dorado), Barberry, Raiz de uvas do Oregon, estas ervas podem ser letais para a candidíase, berverine é um poderoso estimuante do sistema imunológico. Melhor não usar Goldem Seal em excesso, já que pode irritar o fígado. ´[E melhor toma-lo durante duas semans e guardar outra de repouso. Rodas estas hervas podem ser utilizadas para ajudar na digestão. Goldem Seal pode ser aplicada para eliminar lombrigas, e em forma de chá par curar o pé de atleta. Estas três ervas são excelentes para limpar o canal uninário de problemas já que são diuréticos, antivactericidas e anfi-fungos (fungicidas). O Wormwood, Golden Seal e o Barberry não devem ser ingeridos por mulheres grávidas.



* A raiz de regaliz, ainda que não sendo anti-mofo, vai muito bem para suavizar o intestino inflamado, algo muito comum com cândida, o qul ajudará a prevenir a má absorção dos alimentos nutritivos e também no que se refere a alergias a certos alimentos.

A regaliz tonifica as glândulas adrenalinas e ajuda a regular a glucosa no sangue, controlando o desejo de comer doces. Esta erva é excelente para a mucosidade exvessiva, .....Astragalus é uma erva muito popular na China, é excelente para a estimulação do sistema imunológico e é essencial para recuperar-se de um ataque de candidíase ou qualquer outra condição infecciosa.



* O Aloe Vera pode ser aplicado se esta sofrendo de infecções de fungos nos pés. Este gel tan fresco, é muito efectivo contra as lombrigas, e pé de atleta (em geral infecções de fundos nos pés), também serve de ajuda com unha que tenha sido danificada e esta podre. Pode-se usar em frascos ou também encontrar folhas frescas.



* Outra erva importante são os cravos, o ginseng (todas as suas variedades), pau dágua e a canela. Para tomar as doses corretas, melhor ler as as bulas nos frascos, porém se podem tomar dosis altas sem que isto suponha umperido de toxidaade, execto para mulheres grávidas, como foi dito anteriormente.



* O azeite da árvore do chá da Austrália e Nova Zelândia, é realmente devastador para os ataques de cândida e pode ser usado com a condição do pé de atleta, e outros ataques de fungos. Também podeser usado como enchaguante e como ducha nas partes baixas, misturadsas com água e pode ser também tomado internamente de 3 a 4 gotas, 3 vezes ao dia, (porém sem exceder esta dose). O único que se tem que ter escrito nas bulas não seja lido: “somente para uso externo”.



* O ácido caprílico, uma cadeia curta de ácidos graxos, é muito efectiva contra a candidíase e por sorte se pode comprar nas farmácias dietéticas. Melhor tentar encontrar uma com uma formula de fácil para diluição, de 300-500 mg a 1000 mg, a ser tomado com cada refeição.

Colloidal Silver (Planta Coloidal) e o novo extrato de óleo de oliva são bons agentes antifungicidas e são letais para a cândida. Ainda que bastante caros, meus clientes tem obtido excelentes resultados com estes produtos. Tentar encontrar o suprimento de planta de 40 p´pm com uma medida de micras de não mais de 0,001. Seguir as instruções corretamente das bulas dos produtos para as doses corretas.



* O oxigênio é também um componente antifungicida. Tomando produtos de oxigênio estabilizadores, tais como as combinações de peróxido com sabores , as quais se encontram também nas lojas de produtos dietéticos, pude também ser empregado para a recuperação.



* O último no tratamento dos ataques da candidiase são os azeites de .....de ácido entérico, tais como o azeite de orégano, de menta piperina, e o de Romero são muito podderosos contra cândida. Algumas companhias já tem introduzido ultimamente no mercado formulas destes azeites para ser tomados para este propósito.

O azeite de orégano se crê que é 100 vezes mais forte que o ácido Caprílico. Melhor preparar-se para uma diarréia bastante explosiva quando se toma este produto, já que quando as células da levedura morrem, o corpo tem um esforço para expeli-la rapidamente.


Com toda seriedade, candidiase é uma condição muito séria por duas razões diferentes:

1. A miúdo passa desapercebido e não é diagnosticada , o qual ajuda a levedura a crescer sem nenhum trabalho e

2. pelos números sintomas que apresente, o que faz é causar muito estresse ao sistema imunológico, forçando-o a que se enfrente, não somente a infecção de levedura, porém a todas as outras condições que esta mesma infecção causa.


Pode muito bem produzir um círculo vicioso: a pessoa cai já debilitada por um problema causado pela cândida, por exemplo cistite, indo ao médico que lhe prescreverá antibióticos.

A medicina em si matará mais as bactérias benéficas do intestino que controla a candidíase, fazendo precisamente que se extenda mais, o qual levará a mais infecções por sua vez e a tomar mais antibióticos, etc.

Em sua forma mais destrutiva, a cândida pode levar a causar danos (extenuar) as glândulas adrenalinas, as quais podem produzir a doença de Addison, a qual pode interfeir na digestão e pode levar a causar tantos problemas que praticamente nenhum componente nutritivo da comida é absorvido pelo sistema e pode levar a infestar, com o conseqüente preigo de vida, dos órgãos vitais e o cérebro.


Tratamento e Recuperação


O tratamento médico alop´[atiço (ortodoxo) usam para curar a candidiase os medicamentos Nistatim, um produto que inibe o crescimento de problemas de leveduras do tipo da cândida. Outros dois medicamentos muito populares são o Nizoral e Fluconazol. Ainda é verdade que estes dois medicamentos curam a cândida, também é certo que não uncionam sempre devido a habilidade que a cândida tem para mutar em direferentes formas para a resistência aos medicamentos, tampouco previvem contra sucessivos ataques de cândida.


As terapias naturais são as armas mais potentes e efectivas que se tem contra esta doenã e a recuperação dura de 6 a 12 meses (inclusive mais, dependendo do tempo que se tem tido a doença e o grau dos sintomas. Isto pode parecer um tempo muito longo, porém tem que ter se em conta queuma vez a cândida se colonizado no corpo, necessita-se bastante tempo para elimina-la. Agora veremos as diferentes maneiras mais efeticas que existem com as terapias naturais para lutar contra este adaptável e tenaz invasor.


Digestão


A chave para vencer a cândida consiste em limpar a fundo o sistema digestivo, o qual é a raiz do problema. Em geral, se tem que se levar em conta em não ter problemas de evacuação, para isto é necessário beber água ( de 4-5 copos ao dia) e se recomentda comer muita fibra. Beber muita água ajuda a eliminação das células mortas da levedura no sistema, uma vez que se começa a progredir no tratamento. Se a diarréia é o problema, a erva yellow Dock (amarilla..) e Psylium ( em forma de cápsulas ) podem melhorar a condição do colo. Estas duas ervas são em si muito boas para o rececamento, já que regulam o intestino, a erva Yellow Dock é também conhecida por suas propriedades como reconstituinte do sangue, muito boa para a anemia e os problemas associados a baixa quantidade de células brancas no organismo.

Assim se optam pela Yellow Dock, tem que assegurar-se de que se tomará separadamente de qualquer outra erva que contenha ácido tânico para não caudar problemas digestivos.

É bom tomar um suplemente de bactéria acidophilus com a dieta. Também a bactéria bífdos é essencial pra recolonizar de bactérias boas os intestinos. Ainda esta bactéria não eliminará a cândida por si , ao menos tem a propriedade de inibir seu crescimento e, além do que ajudará a limpar os intestinos, dificultando a sobrevivência da cândida.

É melhor tentar encontrar um suprimento de alta potência, feito com leite de vaca, desnatado e envasado a váculo e refrigerdo. É necessário uma boa quantidade deste tipo de suplemnteo para a recuperação e una vez já passado os sintomas, Os alimentos ricos em clorofila, como os vegetais de folhas verde e a alfafa também ajudam ao cresdcimento dos acidophius e evitam a reprodução da levedura.


Uma boa digestão é muito importante, já que nada é melhor para a cândida que encontrar restos de alimentos mal digeridos e em estados de decomposição. Se não se tem uma úlcera, se pode considerar tomar como suplemento uma enzima digestiva por exemplo em ácido hidroclorídrico (HCL), imediatamente antes ou depois de cada comida.


Assim se tiver uma úlcera, melhor optar por suplementeos enzimáticos degestivos que não econtenham HCL. Os suplementeos de plantas de tipo enzimáticos são excelentes. Pancretin y enzimas de plantas em geral podem ser tomadas entre comidas para evitar o crescimento da levedura.

O fato de tomar estas substâncias pode ajudar dramaticamente na luta contra a cândida e também limpará do estresse do pâncreas, o qual vem poderia estar um pouco afetado ao ter que fazer frente a hipoglicaemia causada pela cândida (assim se nota irritação no estômago quando se estão seno usados suplemente de HCL, o melhor é cortar as doses em seguida para prvenir um possível formação de úlcera).


Se os suplementos enzimáticos não se podem adquieri , uma chícar de chá de maças, justo antes ou depois de comer, estimulará a produção de HCL no estômago.


As maças também facilitarão a eliminação de gazes e a condição de sentir-se inchado e contem potentes compostas antcandida. Assim se tem um histórico de alergias, as ervas ragweed, hinojo, ou cardamano são bons substitutos. Outra erva a considerar para a digestão é o ajenjo (wormwood), esta erva, ainda que muito amarga, es provavelmente a melhor que tem para a digestão, estimulando a produção de HCL e de bílis. Os bons efeitos que tem em ejenjo incluem a eliminação de parasitas, gases , nervos e debilidade de estomacais. O extrato de ajenjo ou tintura podem ser encontrados em qualquer loja de dietéticos, se tem que tomar as doses recomendadas justamente antes das refeições, com um pouco de água.

Precaução : não se deve tomar se estiver grávida.


Tendo em conta que o fígado pode estar saturado com as toxinas produzidas pela cândida, já que este órgão encarregado de filtral o sangue, a limpeza deste órgão é essencial para uma boa recuperação. É bom tomar suplementos de ervas que favoreçam o fíogado, tais como raiz de dente de leão, Golden Seal, Ajenjo, Berberry Oregon grape root (raiz de uva Oregon) ou bayberry, são altamente recomendados. Uma vez mais lembrar que é muito importante tomar água em grandes quantidades para uma limpeza interna geral. Precaução: Goldem Seal não se deve tomar em caso de gravidez.


Dieta


Tendo-se em conta que a cândida adora os alimentos doces, devemos apagar da dieta um toas sus diferentes formas (dextrosa, sucarina, glucose, maltose, lactose, fructose).

Melhor dizer adeus a todos os tipos de frutas também, exceto as que contém um baixo grau de aç~ucar , tais como as pêras, cerejas, papayas, os quais se podem tomar com uma certa moderação. Também é bom conhecer bem os rótulos com os ingredientes nos produtos que se compram enlatados, para assegurar-se de que não contem açúcar (algo bastante difícil nestes dias).


A dieta é o melhor aliado contra a cândida, porém o mais frustrante é ter que deixar de lado certos alimentos, despedir do trigo, centeio, leite, queijo as bebidas alcólicas, bebidas com cafeína, as batatas, o mel , os champinhons e o vinagre, todos estes alimentes promovem o crescimento da levedura ono organismo ou pelo menos podem agravar a condição das colônias de leveduras já existentes. Se deve manter a comida bem tampada no refrigerador para prevenir a formação de fungos. Quando for comer fora de casa é bom perguntar como foi preparado o prato e pedir ao cozinheiro para não usar ingredientes tais como a salsa de soja e a maionese.


Em geral ,uma dieta baixa em carbohidratos é o melhor. Tomar suplementos de vitaminas y minerais é também uma boa idéia, não é suficiente pensar que se tomam já todos os ingreditentes nutriviso com as comidas, tomar suplemnteos também ajuda ao sistema imunológico a controlar possíveis infecções. As seguintes são as doses diárias de suplementos que sugiro. Para necessidades individuais é melhor ver o méico que realmente se propanha a entender o tema da candidiase emquanto se tem um novo ataque: vitamiona A (como retinol e beta-coroteno), 7.000 iu, vitamina C: de 3 a 54 grs.; Selenia:200 mcg;zinc:50 mg; vitamina E: 400 iu, ferro: 10mg; ácidos graxos essenciais: 4 gms. E um tablete multi vitamina/mineral de alto potencial ao dia.


Um ingrediente particularmente bom é o aminoácido livre, Glutamina. Este é muito importante no manutenção da massa muscular, as funções do cérebro, a integridade intestinal e a manutenção dos níveis de açúcar corretos no sangue. Se prescreve em geral para gente em processo de recuperação da alcolismo, por meio de terapias naturais para controlar a necesdidade de tomar álcool, de 1 a 3 gr. Antes de cada refeição é o normalmente sugerido. Glutamina é excelente porque ajuda a curar a “síndrome do intestino que pinga” o “leky gut” em inglês, um sintoma muito comum da candidiase intestinal. Também tendo-se em conta que a perda de peso é normal na condição de um ataque severo de candidíase, este aminoácido ajuda a proteger-se da perda de controle de músculo. A glutamina é também muito estimulante para o sistema imunológico. Vale a pena tentar encontra´s-la e ser diligente na hora de toma-la.


Existem preparados homeopáticos que se fabricam especialmente para a Cândida Albicans no mercado. Do ponto de vista de minha experiência pessoal e profissional, tem se que ter cuidado com estes produtos já que podem causar “serias reações colaterais entre elas herxheimer”, ou seja uma mascaramento dos sintomas, devido a eliminação (demasiadamente) rápida das células da levedura no corpo.

A melhor maneira que os doutores homeopáticos tem para vencer estr problema é começar com uma preparação suave de uma potênci de 12 x e ir autmentando gradativamente as doses mais altas, 30 c e inclusive mais. Subir as doses pouco a pouco eliminará o problema a que me referia antes. Seguro que as verzes se pode alguns cheagar a sentir como um armário de medicamentos anbulante, com todos os suplementos , ervas, probióticos e produtos antifúngicos.

Afora a óbvia incoveniência , é completamente necessário fazer um esforço já que a Cândida é um organismo muito tenaz. Tem que haver muita persistência e não regatear os esforços para recuperar-se completamente ou se continuará com o mal, a única coisa que vale a pena é lutar com todos os elementos disponíveis.


Uma vez acabado o problema


Assim se luta com todas as armas possíveis, a comida, sem comer doces e se ataca a levedura com ervas e suplementos, a cândida finalmente desaparecerá, causando uma condição que se é chamada de “die off” em inglês ou as seqüelas, que são os últimos sintomas que aparecem depois de curada a cândida.

Estas tardam uns dias a uma semana e a característica dos sintomas variam de pessoa para pessoa, normalmente se apresentam nas formas de náuseas, diarréias, dores de cabeça, gases, irritabilidade, uma baixa de energia, vontades de comer doce e visão embaçada.


Tanto ao fazer exercícios como em tomar água, fará que se reduzam os sintomas da hora de limpar as células de levedura já mortas, rapidamente, do sistema.

Usar as ervas como melhor seja oportuno e tantas como sejam necessárias dentre das mencionadas anteriormente também é bom beber chá de cnela e de cravo o qual ajudará a combater a náusea e os gases, ademais de ajudar a desinfetar o canal digestivo.


A melhor arma


Havendo sofrido pessoalmente de cândida no passado e como naturopata que tem ajudadeo a muitos indivíduos infectados, posso dizer que sem dúvida alguma, o melhor aliado é a dieta e a paciência. A recuperação é muito frustrante e pesada já que, como temos dito, a cândida é um organismo muito tenaz. Sem dúvida, o melhor é não dar-se por vencido e saber que eventualmente em algum momento se recuperam e isto proporciona muita satisfação. Os resultados são demonstrados realmente.


P.I.´s limita a cândida “ com uma eficácia comprovada do Fluconazol”


No artigo apresentado em agosto de 99 na publicação de doenças Infecciosas, sobre o tema referente da atividade anticândia dos PI´s, os quais (as enzimas que segregam (inibidoras) da protease Aspartyl Sap) inibem , por sua vez, a atividade da cândida Albicans. O doutor Cassone e demais colaboradores em um comunicado indicam: Nossa informaçãoi em vitro mostra que os PI´s inivem a atividade e produção de Sap mito efetivamente entre o 1 a 10 m. Nestas concentrações, o crescimento de fungos/leveduras são inibidos em um meio na qual a atividade Sap esta criticamente requerida para o suministro de nitrogênio e para o crescimento. Com tudo, as atividades inibidoras das PI´s foram comparadas as que foram extraídas pela pepstatin A , um inibidor protótico da enzima de protease Aspartyl.


Resumindo: mossa informação demonstra que o indinavir e o ritonavir, dois componentes maiores dos regimes HAART, tem efeitos diretos anticandidiases, tanto em vitro como em vivo.


Jornal de doeças infecciosas , agosto de 1999

Atividades anti-cadidiase em vitro e em vivo dos inibidores da enzima de protease do vírus da imunodeficiência.


Antonio Casone (1) Flávia de Bernardis (1) , Antonella Torosantucci (1), Evelina Tacconelli (2), Mario Tunbarello (2) e Roberto Cauda (2).


(1) – Departamento de Bacteriologis e Micologia Médica, Instituto superior de saúde; departamento de doenças infecciosas, Ville Regina Elena,299, 00161 Roma, Itália (cassone@iss.it).



Stephen Brynes é doutor em homeopatia e nutricionista clínico, que vive em Honolulu, ilha do Hawai. Escreve freqüentemente e é autor do livro “ Vencendo a Aids”, de maneira natural e outros livros que podem ser solicitados pelo site >. seu e-mail é: sbyrnes@chaminade.edu




Revista Continuum , Volume 5 número 6 editada em Londres.

Traduzido do Boletim da AVS – Espanha – nº5 – 2000


Tradução de Jorge Cobra – Brasil 2001 jorgecobra@yahoo.com
"

7 comentários:

Anónimo disse...

pow obrigada..por essa materia existir ,,eu estou sofrendo desse mal..logo após ter tido relação com meu sem camisinha. só eu sei o que estou passando ,,agradeço pelos esclarecimento , que é com certeza de grande valia vou colocar em pratica,,,estou tomando gelatina em capsula...e vou fazer o uso do alho. agradeço pelo toque valeuu.

Mauricio disse...

procure por lactobacilos e outros medicamentos naturais no site vitacost.com

Conceição Ramos disse...

Mas atenção esta matéria não prescinde de acompanhamento médico, pois muitos desconheciam e desconhecem como tratar, e quando a cândida saí de seu espaço é perigosa se tornar de repetição e não for logo controlada. a candidiase significa baixa do sistema imunitário e está a tornar-se um mal provocado pelo meio ambiente e alimentação. tem ainda os factores hereditário, e as doenças que provocam baixa imunidade. Nunca deixe de procurar ajuda médica. se não encontrar resposta rápida procure a medicina homeopatica ou a ortomulecular que combatem a doença a partir de um todo sem o dividindo em mil causando mais doença mas nestes casos veja também se são de confiança.

Anónimo disse...

Interessante a senhora mencionar isso. Mas, qual médico devo consultar?Infectologista, alergista, ginecologista, nutricionista...não sei qual é o especialista adequado, nem onde encontra-lo. Estou disposta a ir onde é que exista um. Ainda que após ler tantos artigos pareça repetitivo, não encontrei nenhum que entenda disso.

Rachel disse...

Meus exames não apresentam problemas de imunidade e nem problema hormonal.Mas apresento candida a exatamente 01 ano e 2 meses. Uso pomadas, comprimidos e melhora quando uso a medicação mas quando acaba 02dias após volta tudo. Não aguento mais.

MCRamos disse...

Um de vocês perguntou-me qual o médico que devia procurar, pois bem o médico que mais percebe do nosso corpo é o médico de medicina Interna. Nem devem perder tempo com outros, Depois um bom médico de homeopatia paralelamente é o ideal.

MCRamos disse...

Raquel acho que deve ter especial atenção ás roupas e fios dental, tentar manter o corpo sempre seco e roupa de algodão